Uma das grandes promessas da Internet das Coisas (IoT) é dar às pessoas a possibilidade de fazerem suas tarefas de maneira rápida e eficiente. Nos últimos anos, estamos vendo cada vez mais aparelhos inteligentes serem lançados no mercado, desde as geladeiras que mostram os itens que precisam ser comprados até a lâmpada inteligente que pode ser ativada de qualquer lugar do mundo. Por enquanto, todos estão cumprindo sua palavra.

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Coldwell Banker Imóveis, em parceria com a CNET, mais de um quarto da população norte-americana já possui pelo menos um dispositivo inteligente. Como resultado, todos estão desfrutando da economia proporciona por essa tecnologia, além da menor preocupação com as tarefas rotineiras do dia a dia e do maior tempo para a realização de atividades mais importantes.

Ainda segundo o relatório, nove em cada dez usuários recomendam os dispositivos inteligentes para seus colegas. Embora a IoT já esteja bastante disseminada em muitos lugares do mundo, no Brasil ela ainda evolui a passos curtos. No entanto, ótimas soluções já estão surgindo a fim de alavancar a Internet das Coisas no nosso país. Neste post, vamos mostrar um pouco do panorama do mercado de IoT no Brasil, além de suas principais tendências e expectativas. Acompanhe:

Mercado de IoT: tendências e expectativas

O mercado de Internet das Coisas representa uma enorme oportunidade em escala global, apesar de ainda estar em suas primeiras fases de evolução, principalmente em países como o Brasil. De acordo com a pesquisa realizada pela consultoria IDC, o mercado de IoT continuará crescendo acima do PIB brasileiro, podendo fechar como o sexto mais importante do mundo até o final de 2015. O estudo também mostra que, possivelmente, 130 milhões de dispositivos inteligentes estarão conectados no país até o final do ano, o que correspondente a quase metade das ‘coisas’ conectadas na América Latina.

Outra pesquisa realizada pela companhia Ericsson, que detectou as 10 tendências mais ‘quentes’ de 2015, apontou que as casas inteligentes são um dos maiores desejos das pessoas de 23 países diferentes, incluindo o Brasil. Quando questionados sobre as soluções inteligentes, 55% dos entrevistados disseram ter interesse em possuir sensores capazes de avisar sobre pequenos incidentes domésticos, como inundações e falhas em eletrodomésticos, enquanto 49% manifestaram interesse em ter um dispositivo que enviasse alertas sobre a entrada e saída de pessoas de suas residências.

As soluções inteligentes já disponíveis no mercado

Apesar de desconhecida para muitos brasileiros, a Internet das Coisas está se disseminando pelo país de maneira rápida. Muitas pessoas já estão ‘acordando’ para os benefícios proporcionados pelos dispositivos conectados, que tornam a sua casa mais inteligente, facilitam o seu dia a dia e ainda reduzem custos com energia elétrica. A seguir, listamos alguns dos principais equipamentos responsáveis por alavancar a IoT no Brasil:

Lâmpada inteligente

A lâmpada inteligente é um dos dispositivos da IoT mais populares em todo o mundo, sendo a primeira opção a ser adotada por muitas pessoas que decidem tornar sua casa mais inteligente. Ela pode ser controlada a partir de um smartphone, dando ao morador a possibilidade de criar um ambiente perfeito em qualquer lugar da casa. Outra vantagem é  que ela pode ser programada para acender em horários diferentes para que ninguém saiba que o morador deixou a casa sozinha enquanto saiu para viajar ou se divertir à noite, por exemplo, e se adequar à rotina da casa.

Fechadura eletrônica

Com uma fechadura eletrônica, o morador consegue abrir e trancar as portas de sua casa de maneira remota e programá-las de acordo com suas necessidades. Quando ele não estiver em sua residência, também poderá fornecer uma senha de acesso a um funcionário para que ele entre, por exemplo, ou até enviar um comando para que as portas se abram quando ele chegar. Isso proporciona não apenas facilidade, mas também uma maior segurança para a casa.

Tomada inteligente

As tomadas inteligentes permitem que o morador controle seus eletrodomésticos de qualquer lugar através do seu dispositivo móvel. Assim, ele pode ligá-las apenas quando for necessário, o que ajuda a economizar a energia gasta pelos aparelhos que ficam no modo de espera (stand-by). Antes de chegar em casa, por exemplo, o morador consegue acionar seu ar-condicionado remotamente e deixa-lo na temperatura ideal, ou pode ligar a cafeteira de manhã cedo para preparar o café antes mesmo dele se levantar da cama.